Oak Energia

Micro central hidrelétrica: como funciona, vantagens e benefícios

Micro Central Hidroelétrica – MCH – como funciona, vantagens, benefícios e retornos financeiros

Você conhece a possibilidade de produzir sua própria energia elétrica a partir de pequenos cursos d’água? Tem interesse em saber como é possível se tornar um produtor de energia, de forma sustentável, aproveitando seus próprios recursos hídricos?

Se sim, leia esse post e conheça quais são as vantagens, benefícios e os principais investimentos para produzir sua própria energia elétrica utilizando uma Micro Central Hidroelétrica – MCH.

O que é uma Micro Central Hidroelétrica (MCH) e como funciona?

Micro central hidroelétrica (MCH) é uma alternativa tecnológica importante para a produção de energia elétrica de forma sustentável, aproveitando a vazão e as “quedas” dos cursos hídricos (desnível hídrico), sem provocar interferências no ecossistema. Tecnicamente, a MCH funciona aproveitando um pequeno recurso hídrico (energia potencial e cinética das águas) para a produção da energia elétrica e, para tanto, são instaladas próximas aos cursos d’água. O princípio de funcionamento da MCH correlaciona a vazão d’água (L/s) com o desnível hidráulico (m) e prever a capacidade de produção máxima teórica (kwh/mês) de energia elétrica.

Na prática, a MCH é instalada próxima ao curso hídrico e por ela é direcionada uma vazão d’água conhecida, movimentando as pás de uma bomba-turbina e produzindo energia elétrica continuamente. Através de um inversor, é possível converter a energia elétrica contínua em alternada, permitindo seu total aproveitamento no mesmo local de instalação ou até para suprir a demanda de outros locais, sem emitir nenhum tipo de poluente ou impacto no curso hídrico. A Figura a seguir apresenta um exemplo de MCH.

Exemplo de Micro Central Hidroelétrica (MCH). Características do curso d’água: 5L/s e desnível hídrico: 15m. Produção de energia: 720 kWh/mês.
Figura 01: Exemplo de Micro Central Hidroelétrica (MCH). Características do curso d´água: 5L/s e desnível hídrico: 15m. Produção de energia: 720 kWh/mês. Fonte: Oak Energia

Nos últimos anos, pequenas e micro centrais hidroelétricas (MCH) se tornaram uma alternativa atrativa, uma vez que utilizam “bombas funcionando como turbinas” (BFT). Neste nicho, as bombas substituem as turbinas que apresentam custos elevados. Devido ao enorme mercado de bombas (ampla faixa de potência), elas apresentam-se como uma alternativa facilmente encontrada, barata e confiável, principalmente, tratando-se de manutenção, onde apresentam muitas vantagens quando comparadas às turbinas, que são fabricadas sob encomenda e com manutenções onerosas.

Muitos esforços são observados no avanço das tecnologias para produção de energia elétrica utilizando-se os recursos hídricos com pouquíssimos ou nenhum impacto negativo. Em paralelo, órgãos governamentais e empresas privadas incentivam a disseminação dos sistemas de energia renovável através de financiamento em editais e programas. Vale destacar que o incentivo à produção de energia elétrica sustentável contribui com a diversificação da matriz energética brasileira, favorecendo a economia e a produção de energia elétrica de forma distribuída.

Em regiões remotas e isoladas (ex. zonas rurais) do Brasil, as dificuldades de abastecimento de energia elétrica estão intimamente relacionadas às grandes distâncias entre a produção (grandes hidrelétricas) e o ponto de consumo (propriedades rurais), além da baixa demanda de energia das áreas rurais. Assim, uma importante alternativa é promover tal abastecimento a partir de fontes renováveis e distribuídas nas próprias áreas rurais. Nesse cenário, o aproveitamento do potencial energético dos pequenos cursos hídricos através de tecnologias como as MCH torna-se um ótimo investimento e uma adequada alternativa sustentável para produção da própria energia elétrica.

Quais são as vantagens de uma Micro Central Hidroelétrica (MCH)?

A utilização dessas MCH tem chamado atenção devidas as vantagens que apresentam em relação às grandes hidrelétricas e às outras alternativas de produção de energia. Destacadamente, as MCH são facilmente instaladas, possuindo uma operação simples e prática para produção de energia elétrica. Somada à essa vantagem, não há necessidade de alagar grandes áreas e, dessa forma, causam os menores impactos possíveis nos recursos hídricos.

A maior vantagem das MCH é o fato de ser uma fonte de produção energia elétrica renovável continuamente (24h por dia e 365 dias por ano), sem emitir poluentes e não causa impactos nos recursos naturais. Sua simplicidade de operação acarreta pouquíssimas manutenções ao longo de sua vida útil e por isso, estão cada vez mais presentes no mercado nacional, uma vez que em todo o território brasileiro possui diversas bacias hidrográficas com uma vasta malha hídrica.

Frente a tantas vantagens da utilização de uma MCH a seguir são listas as principais:

  • Produção contínua de energia elétrica;
  • Independência do fornecimento de energia das concessionárias;
  • Não há necessidade de área alagada;
  • Simplicidade de instalação, homologação, operação e manutenção;
  • Não emite nenhum tipo de poluente (nem no ar, nem na água e nem no solo);
  • Possibilidade de produção e consumo de energia em áreas remotas (local onde não há rede de energia elétrica);
  • Ótimos investimentos financeiros, uma vez que possuem excelentes custos de produção de energia (kWh/R$) e ótimos retornos econômicos (1,5 a 4%).

Vale destacar que em função das características do curso hídrico (vazão e desnível), algumas MCH podem fornecer energia para uma comunidade inteira ou apenas para uma propriedade rural. Portanto, é preciso estudar e avaliar de forma personalizada cada situação, a fim de descobrir qual a melhor solução tecnológica.

Quais são os investimentos para adquirir uma Micro Central Hidroelétrica (MCH)?

Para produzir sua própria energia a partir de pequenos cursos d’água, você deverá fazer a seguinte avaliação:

  1. Qual é a vazão (L/s) do curso d’água (em épocas de cheia e de estiagem)?
  2. Qual é o desnível hídrico (m) existente do local de captação até o local de instalação da MCH?

Outros critério não menos importantes deverão também ser analisados, mas ficam por conta dos objetivos e metas específicos, bem como estratégia e desenvolvimento de cada projeto. Porem através dessas duas questões será possível estimar os principais

investimentos para instalar e colocar em prática sua MCH. Tomando como base alguns critérios técnicos de segurança, eficiência e produtividade, os principais investimentos estão correlacionados com os seguintes itens:

  • Adequações hidráulicas no local de instalação (captação e adução): 15% dos investimentos;
  • Aquisição da Micro Central Hidroelétrica (MCH): 75% dos investimentos;
  • Adequações elétricas no local de instalação (projeto, homologação e materiais elétricos): 10% dos investimentos.

Através de uma MCH é possível fazer um investimento seguro, com excelentes retornos econômicos e as principais vantagens financeiras de investir nessa tecnologia são:

  • Retornos econômicos de até 4%. Esses retornos financeiros são justificados na economia de energia mensal e o custo da solução completa, permitindo o cliente cortar sua conta de luz até 100%, permitindo novos investimentos e planejamentos econômicos com essa economia.
  • Produzir sua própria energia elétrica, garantindo qualidade e constância. Essa estabilidade energética evita as perdas e prejuízos ocorridas com “apagões” e cortes no fornecimento de energia devido a problemas na rede e ou manutenções e reparos realizados pela concessionaria;

Compreendeu todas as vantagens e benefícios de utilizar uma MCH para produção da sua própria energia elétrica?

Compartilhe este conteúdo com alguém que possa gostar

Deixe um comentário